Gestão de Segurança no Trabalho - Pedreira Santo Cristo

Ir para o conteúdo

Menu principal:

GESTÃO

   GESTÃO DE SEGURANÇA NO TRABALHO

         A Gestão de Saúde, Segurança e Qualidade de Vida da Pedreira Santo Cristo, dentre outras atribuições, define estratégias para promover melhorias aos nossos colaboradores.
        Saúde, segurança e respeito à vida são os valores centrais na Política do Sistema de Gestão Integrada na Pedreira Santo Cristo, sempre com visão proativa e focados na prevenção, o setor de segurança trabalha em parceria com a Cipamin capacitada e qualificada para promover ações de segurança, saúde e higiene no trabalho.

        Premissas da Política de Segurança e Saúde Ocupacional?


01.    Segurança é atitude e responsabilidade individual;
02.    A liderança é o elemento-chave na gestão de Segurança;
03.    Segurança é tão importante quanto à produção, custo, qualidade, moral e meio ambiente;
04.    Todos os acidentes podem ser evitados;
05.    Todos os colaboradores usam os Equipamentos de Proteção Individual, fornecidos pela empresa;
06.    Serviços que não atendam a todas as condições de Segurança não devem ser realizados;
07.    A área de Segurança não é a única responsável pela Segurança na empresa;
08.    O padrão de Segurança das empresas prestadoras de serviço deve ser compatível com o padrão da Pedreira Santo Cristo;
09.    Os profissionais de medicina e segurança do trabalho assessoram as áreas na identificação e eliminação dos riscos e na condução de ações práticas visando à prevenção dos riscos.
10.    Informações sobre os procedimentos são divulgadas através de Programas de Treinamento, Palestras Mensais, reuniões, eventos e diálogos diários de segurança – DDS, além de cartazes e placas de segurança instaladas nas áreas da empresa.

APR



Análise Preliminar de Risco.

Grande parte dos riscos ocupacionais está ligada à função que o profissional exerce. Portanto, a APR mapeia essas possibilidades, para que cada uma delas venha seguida da ação preventiva mais adequada.

DDS



Diálogo de Saúde e Segurança.

Os nossos colaboradores recebem informações com os temas sobre segurança, saúde, meio ambiente e motivação semanalmente, com foco principal na orientação e prevenção de riscos.

PCMSO



Programa de Controle Médico Saúde Ocupacional.

Periodicamente, todos colaboradores passam por exames clínicos e complementares preventivos, com o intuito de prevenir doenças profissionais proporcionando maior conforto aos colaboradores em seu ambiente de trabalho.

CIPAMIN

        Comissão Interna de Prevenção de Acidentes na Mineração

        A Comissão Interna de Prevenção de Acidentes na Mineração – Cipamin é prevista pela NR 5 e NR 22 de
acordo com a portaria 3.214 do Ministério do Trabalho e Emprego. A função dela é zelar pela segurança e saúde
aos colaboradores no exercício de suas atividades.

MEMBROS: (Presidente), (Vice Presidente), (Secretário), (Suplentes)

SINALIZAÇÃO DE SEGURANÇA

Toda área da Pedreira Santo Cristo é sinalizada com placas de segurança. Mais do que informação, os recursos de sinalização e os projetos de comunicação visual nos ajudam a estabelecer uma relação de segurança, afeto e credibilidade entre a empresa e o seu público.

Resumimos em uma única imagem clara e simples aquilo que é a empresa, sua cultura e os seus objetivos.

PGR

Programa de Gerenciamento de Risco.

Através do PGR implantamos medidas e procedimentos, técnicos e administrativos, que têm por objetivo prevenir, reduzir e controlar os riscos, bem como manter uma instalação operando dentro de padrões de segurança considerados toleráveis ao longo de sua vida útil.

SESMET - Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho.

        A Regulamentação:
Portaria nº 3.214, de 08 de junho de 1978, Norma Regulamentadora – NR–4, artigo 162 da Consolidação das Leis do Trabalho – CLT.

        Objetivo:
Promover a saúde e proteger a integridade do trabalhador no local de trabalho.

        Atribuições:

•     Aplicar os conhecimentos de engenharia de segurança e de medicina do trabalho;
•     Determinar os Equipamentos de Proteção Individual – EPI, de acordo com a NR–6;
•     Colaborar, quando solicitado, nos projetos e na implantação de novas instalações físicas;
•     Responsabilizar-se, tecnicamente, pela orientação quanto ao cumprimento do disposto nas NR;
•     Manter permanente relacionamento com a CIPA, valendo-se ao máximo de suas observações, além de treiná-la, apoiá-la e atendê-la, conforme dispõe a NR–5;
•     Esclarecer e conscientizar o empregador;
•     Analisar e registrar os acidentes e doenças do trabalho.


        Constituição:
Todas as empresas com trabalhadores regidos pela CLT, de acordo com o grau de risco da atividade principal e o número de trabalhadores do estabelecimento.

        O que é Técnico de Segurança do Trabalho?
É o profissional que cuida da prevenção de acidentes, visando a reduzir, em nível mínimo, os riscos profissionais ou, até mesmo, eliminá-los. Desenvolve suas atividades promovendo a adoção de meios e recursos técnico-administrativos capazes de criarem e desenvolverem ações de prevenção de acidentes de trabalho, de modo científico e técnico, para sanar as deficiências das condições do ambiente de trabalho.

MÓVEIS ERGONÔMICOS SÃO INVESTIMENTOS

        Quem já não sentiu uma sensação de extremo cansaço e dores no corpo ao final do expediente? Apesar de parecerem comuns, devem ser encarados como sinais deproblema, e a causa pode estar no mobiliário do trabalho. De acordo com especialistas em ergonomia (estudo do relacionamento entre o homem e o seu trabalho, equipamento e ambiente) deve haver um perfeito ajuste das máquinas e do ambiente ao trabalhador para diminuir os riscos de doenças e aumentar a qualidade e eficácia do trabalho.

        Para garantir o bem-estar do trabalhador e economia para a empresa, o mobiliário é um dos primeiros itens a ser observado. Sueli Bárbara Tombini Nickel, ressalta que a Associação Brasileira Normas Técnicas (ABNT) criou regras aos fabricantes de mobiliário do País, com vistas ao desenvolvimento de produtos que assegurem a manutenção da saúde, do conforto físico e do bom rendimento dos usuários. As condições ergonômicas inadequadas, conforme o professor Marlos Marim, de Fisioterapia do Cesumar, podem causar doenças ocupacionais, sendo a mais conhecida as Lesões por Esforços Repetitivos (LER) ou Doenças Osteomusculares Relacionadas ao Trabalho (Dort).

        "Estas lesões podem ser desde uma inflamação no tendão do músculo (tendinites) a uma compressão de um nervo (lesão compressiva). Dependendo do grau e do comprometimento, esta lesão pode resultar em invalidez total do trabalhador, ou seja, ele não consegue mais exercer a atividade", alerta.

        Dentre os riscos ergonômicos que provocam as doenças ocupacionais, o professor cita a repetitividade dos movimentos, força excessiva, posturas viciosas e de esforço estático ou dinâmico, sobrecarga física de trabalho, além das vibrações de aparelhos e ferramentas inadequadas. Estas lesões e doenças também podem ser causadas pela compressão mecânica de partes do corpo, ritmo de trabalho intenso e ainda pela ausência de pausas e rodízios, bem como pela falta de organização do sistema de trabalho.
        O professor destaca que a empresa decidida a investir em ergonomia no trabalho só tende a ganhar: entre os benefícios estão o aumento da produtividade e da qualidade do trabalho, redução dos desperdícios, queda do número de faltas e até menos gastos com substituição da mão de obra e manutenção em geral. Já para o colaborador, a ergonomia é sinônimo de prevenção das dores e ocorrência de acidentes e doenças ocupacionais, além de mais disposição, motivação e conforto no ambiente de trabalho.

Dicas de postura:

•     Mantenha o topo da tela no nível dos olhos e distante cerca de um comprimento de braço.
•     Apoie as costas no encosto da cadeira ou em um suporte para as costas.
•     Deixe o antebraço, punhos e mãos em linha reta em relação ao teclado. O cotovelo deve ficar junto ao corpo e deve haver um espaço entre a dobra do joelho e a extremidade final da cadeira.
•     Mantenha um ângulo igual ou superior a 90 graus para as dobras dos joelhos e do quadril, e apoie os pés no chão ou utilize um descanso para os pés.

CAMPANHA DE VACINAÇÃO 2017 - CONTRA GRIPE NOSSO ESCUDO É A VACINAÇÃO!!!

       Dia 27 de abril de 2017 a Pedreira Santo Cristo em parceria com a Fiemg realizou na sua sede a Vacinação Contra a Gripe H1N1, com o objetivo de imunizar os colaboradores contra o vírus H1N1, diminuindo assim as complicações e internações em virtude desse vírus.
Desenvolver esse tipo de campanha é sempre muito gratificando para a Pedreira Santo Cristo, tendo em vista que a empresa sempre busca da melhor maneira possível melhorar a saúde e a qualidade de vida dos seus colaboradores.


        Sintomas
Os sintomas da gripe H1N1 são semelhantes aos causados pelos vírus de outras gripes. No entanto, requer cuidados especiais a pessoa que apresentar febre alta, acima de 38º, 39º, de início repentino, dor muscular, de cabeça, de garganta e nas articulações, irritação nos olhos, tosse, coriza, cansaço e inapetência. Em alguns casos, também podem ocorrer vômitos e diarreia.

        Diagnóstico
Existem testes laboratoriais rápidos que revelam se a pessoa foi infectada por algum vírus da gripe. No caso do H1N1, como se trata de uma cepa nova, o resultado demora aproximadamente 15 dias. No entanto, nos Estados Unidos, já foram desenvolvidos “kits” para diagnóstico, que aceleram o processo de identificação do H1N1.

        Vacina
A vacina contra a influenza tipo A é feita com o vírus (H1N1) da doença inativo e fracionado. Os efeitos colaterais são insignificantes se comparados com os benefícios quepode trazer na prevenção de uma doença sujeita a complicações graves em muitos casos.

        Recomendações
Para proteger-se contra a infecção ou evitar a transmissão do vírus, o Center Deseases Control (CDC) recomenda:

  • Lavar frequentemente as mãos com bastante água e sabão ou desinfetá-las com produtos à base de álcool;

  • Jogar fora os lenços descartáveis usados para cobrir a boca e o nariz, ao tossir ou espirrar;

  • Evitar aglomerações e o contato com pessoas doentes;

  • Não levar as mãos aos olhos, boca ou nariz depois de ter tocado em objetos de uso coletivo;

  • Não compartilhar copos, talheres ou objetos de uso pessoal;

  • Suspender, na medida do possível, as viagens para os lugares onde haja casos da doença;

  • Procurar assistência médica se surgirem sintomas que possam ser confundidos com os da infecção pelo vírus da influenza tipo A.

III SEMANA INTERNA DE PREVENÇÃO DE ACIDENTES NO TRABALHO NA MINERAÇÃO


A Pedreira Santo Cristo realizou de 07 a 11 de novembro de 2016 a III Semana Interna de Prevenção de Acidente no Trabalho na Mineração, onde tivemos a presença de 30 colaboradores e os mesmos participaram de palestras com temas variados como segue abaixo o cronograma:

  • 07/11/2016 - Animais Peçonhentos - (Polícia Meio Ambiente) -16:00 Horas

  • 08/11/2016 - Saúde do Homem - (Unimed) - 16:00 Horas

  • 09/11/2016 - Alcoolismo - (Alcoólicos Anônimos) -16:00 Horas

  • 10//11/2016 - Dicas Essenciais para Evitar Acidentes Domésticos - (Corpo de Bombeiros) - 16:00 Horas

  • 11/11/2016 - Cuidando da Saúde Emocional – (Dr. Albino Costa – Médico do Trabalho) – 15:00 Horas  


Finalizando a SIPATMIN/2016 com uma confraternização entre os colaboradores – 16:00 Horas.
Saiba mais clicando aqui. Ou acesse o nosso menu em Eventos > Treinamentos > III SIPATIMIN

 
Busca
Estrada Geraldino Monteiro da Silva,  N° 510  |  Linhares  |  Juiz de Fora  |  MG
36060-747  |  Tels: (32) 3229-4600 / 3218-9946 / 3218-9680 / 3215-3147
Pedreira Santo Cristo  |  2016  |
Desenvolvimento
Voltar para o conteúdo | Voltar para o Menu principal